Canards de um SAAB Gripen, aeronave que popularizou essa configuração, em ação.

Assim como foi informado pela jornal O Estado de São Paulo no domingo (dia 29/11), o vencedor do programa FX-2 poderia ser alvo de lobby por parte de integrantes investigados na Operação Zelote, as pessoas que participaram da escolha podem ter influenciado na a favor do Gripen NG por questões fora da política ou da qualidade técnica do caça. A suspeita seria pela descoberta de um conjunto de mensagens entre o executivo da Saab e o ex-presidente Lula em 2012, antes do fim do processo de licitação, solicitando uma reunião antes de realizar a escolha final para o FX-2.

De acordo com a Folha, um executivo da SAAB contactou Mauro Marcondes, preso pela Operação Zelote, para conseguir uma reunião com Lula antes da finalização e a escolha do vencedor.

O Ministério Público Federal confirmou que o escritório Marcondes & Mautoni, investigado por suposto envolvimento em compras de medidas provisórias para o setor automotivo, também fez lobby em favor da empresa sueca Saab, que venceu a bilionária licitação para compra dos 36 novos caças da Força Aérea Brasileira.

Leia mais em sobre a investigação – Estadão

 

Nota da Aeroflap – Será que é possível ter algo no Brasil sem lobby ou forças maiores mandando na direção dos contratos?

This post is available in: pt-brPortuguês