A Tupolev fez no dia 16 de novembro o roll-out do primeiro bombardeiro estratégico Tu-160 modernizado da nova fábrica da Kazan Aviation, uma filial do Tupolev Design Bureau.

Desde 2007 a Rússia não produzia nenhuma unidade do Tu-160, mas a necessidade recente de novos bombardeiros levou o governo a optar por modernizar a aeronave, escolhendo também os novos motores Kuznetsov NK-32-02 para equipar o avião.

A Rússia planeja construir 50 bombardeiros Tu-160 M2 até o final de 2023, através de uma produção em série da aeronave para atender exclusivamente ao Ministério da Defesa da Rússia. Atualmente a Força Aérea da Rússia dispõe de 16 aviões desse modelo, mas somente 5 deles podem voar simultaneamente.

Sem muitos bombardeiros, a Rússia fica fragilizada diante de uma guerra, esses novos Tu-160 servirão para incrementar a frota, enquanto o projeto do Tupolev PAK DA está em andamento.

O primeiro voo do Tu-160 M2 modernizado será realizado até fevereiro de 2018.

Ao mesmo tempo a Beriev, uma empresa da United Aircraft Company, realizou o primeiro voo da aeronave A-100, que servirá para alerta e controle aéreo, o avião é feito com base no Ilyushin Il-76MD-90A.

COMPARTILHAR