A partir do primeiro de novembro, sairão da frota da Meridiana, a companhia da famosa ilha italiana, Sardenha, da qual a empresa a Qatar Airways assumiu 49%, os legendários MD82 e MD83.

B737 da Meridiana

Um avião que, para muitos, especialmente pilotos, é um símbolo de uma era de voo que já não existe hoje. De certa forma talvez “romântico”, mas com o consumo, desempenho e ruído que não são comparáveis com as aeronaves mais modernas de hoje. O velho McDonnell Douglas acabará por ser substituído pelo Boeing 737 atualmente já operativo na frota. A partir do próximo ano, novos aviões serão adicionados à frota.



Desde 1984, a série Meridiana MD80 transportou milhões de passageiros da Itália e da Europa para a Sardenha e, na terça-feira, 31 de outubro, esta aeronave terá seu último voo agendado, servindo a conexão comercial IG1116 entre Roma Fiumicino e Olbia Costa Smeralda, decolando da capital às 21h35 e agendado para pousar no solo da Sardenha às 22h30.

MD82 I-SMEL da Meridiana em Linate

Os dois primeiros MD-82 entraram na frota da Alisarda, o nome original da empresa que mudou em 1991 para Meridiana em 27 de setembro de 1984. A transferência do I-SMEL e do I-SMEM ocorreu com um voo de Long Island para Olbia . Desde então, todos os funcionários – pilotos, engenheiros, comissários de bordo, e funcionários, passaram 33 anos cuidando dos 17 MD80 que estavam presentes na frota Meridiana (9 MD-82 e 8 MD-83), desenvolvendo por esta aeronave uma ligação emocional muito especial.

A equipe da Aeroflap terá o prazer de visitar em Novembro, o museu Volandia, situado no Aeroporto de Malpensa em Milão. Visitaremos o aposentado MD80 I-SMEL, que várias vezes tivemos a oportunidade de capturar durante suas viagens.