Em abril deste ano o passageiro David Doa foi literalmente arrastado para fora de um voo da United Airlines depois de se recusar a sair de seu assento em um caso de overbooking, o caso foi amplamente divulgado pela mídia internacional com extrema surpresa, essa não é uma situação comum de ocorrer nas companhias aéreas, nem nas piores do mundo.

Depois de ter sua imagem queimada, inclusive por causa do pronunciamento do CEO, a United Airlines decidiu lançar várias diretrizes para garantir o conforto dos clientes e o mais importante, evitar casos extremos na presença de um voo com overbooking, literalmente essa prática estava condenada na época pela companhia.

Mas agora a United Airlines planeja criar um novo serviço que retoma o overbooking, ela lançou o Flex-Schedule, um serviço que consiste em pagar antecipadamente para um passageiro o valor de até US$ 250.

Para entender melhor como funciona explicaremos a seguir: o aviso da empresa será lançado antecipadamente por e-mail e SMS para todos os passageiros de um voo X que esteja lotado, a companhia irá pagar até US$ 250 dólares para cada passageiro que se disponibilizar a sair do voo, ela também oferecerá outras opções além da compensação financeira, como vagas em outros voos que não estão lotados, seja antes do horário original ou após.

O programa da United tem duas desvantagens, a primeira é que não será possível alterar a data ou aeroporto do voo e a segunda é que, enquanto as companhias pagam até 1000 dólares para um passageiro disponibilizar um assento, em caso de overbooking, a United só pagará até 250 dólares.

Pelo menos essa ação da United evita a famosa “escolha involuntária”, onde um passageiro, que pagou um menor valor na passagem, é sorteado para sair da aeronave por causa do overbooking.

 

O Overbooking

O overbooking é fácil de entender, imagine uma aeronave com 200 assentos, todos foram comprados, mas normalmente de 2 a 5 passageiros não comparecem para o voo e acabam perdendo a passagem, sabendo dessa estimativa por rota (e voo) a companhia é capaz de vender assentos a mais do que a aeronave suporta, assim a companhia venderia 203 assentos para esse voo, apesar da aeronave só comportar 200 passageiros.

Assim a companhia lucra mais e garante que sua aeronave não sairá vazia do aeroporto, melhorando as estatísticas operacionais da empresa. Normalmente um passageiro do overbooking comprou a passagem de última hora, e pagou mais por isso, logo ele tem preferência para embarcar, em comparação com outro passageiro que comprou antecipadamente e pagou um preço promocional.

É uma medida dura, praticamente proibida no Brasil nos tempos atuais, e também em outros países pelo planeta Terra.

COMPARTILHAR