As companhias aéreas Avianca Brasil e Avianca Colômbia poderão receber um novo investimento financeiro da United Airlines. De acordo com o presidente da United, a parceria entre as companhias “permite expandir a parceria com a Star Alliance e na região à medida que continuamos a construção uma grande rede na América Latina.”

A Avianca Colômbia poderá receber até US$ 200 milhões em aporte de capital através do grupo Synergy Aerospace, dos irmãos Gérman e José Efromovich e que controla a Avianca Brasil. A capitalização será aberta a todos os acionistas da Avianca Holdings, incluindo acionistas preferenciais.

Em comunicado a Avianca disse, “A Synergy Aerospace expressou sua intenção de capitalizar a Avianca Brasil, com o objetivo de fortalecer a sua posição no mercado. O Synergy reitera, também, sua intenção de buscar todas as aprovações necessárias para combinar os negócios da Avianca Brasil e da Avianca Holdings, sediada na Colômbia, em termos justos e razoáveis para ambas as empresas, de modo a gerar valor para seus respectivos clientes e acionistas, por meio de sinergias e economias de escala.”

A intenção final é juntar a Avianca Brasil com o grupo Avianca Holdings, atualmente a companhia é controlada pelo grupo Synergy Aerospace. Assim é possível realizar um investimento da United em ambas as companhias da Avianca, que atualmente é o segundo maior grupo de companhias na América do Sul, somente a LATAM está na frente em número de aeronaves e passageiros transportados.

O Synergy Group deixou claro que está buscando mesclar a Avianca/TACA com a sua outra unidade, a Oceanair Linhas Aéreas S/A, que atualmente opera com o nome de Avianca Brasil. Parte dos recursos desse aporte financeiro realmente vão para a Avianca Brasil.

“Esta capitalização evidencia a confiança do Synergy Aerospace no setor aéreo brasileiro e na Avianca Brasil, e nos prepara para uma expansão a novos mercados”, disse em nota o presidente da Avianca Brasil, Frederico Pedreira.

Photo by: Rodrigo Rott | Aeroflap

No dia 16 de janeiro a Avianca Holdings convocou uma assembleia extraordinária com seus acionistas, a Superintendência Financeira realizou o anúncio logo após uma modificação nas práticas administrativas com os acionistas por parte da Avianca. Naquela época a expectativa era da entrada de um novo investidor no grupo, já que houve facilitação nas práticas administrativas.

 

Atualmente a United tem participação de 5% na Azul Linhas Aéreas, com 100 milhões em investimento. Na Avianca o investimento de 200 milhões pode representar um percentual maior de participação, visto o tamanho atual da companhia e seus destinos atendidos no Brasil.

Em 2016 a Avianca Brasil fechou em quarto lugar no número de passageiros transportados, com 12% do mercado de aviação interno ou 9,2 milhões de passageiros. A companhia também teve receita de R$ 641,2 milhões e prejuízo líquido de R$ 117,18 milhões. Enquanto isso a Avianca Holdings teve lucro de US$ 102,1 milhões.

No Brasil a LATAM, GOL e Azul tem investidores estrangeiros. A LATAM se fundiu com a chilena LAN e se tornou o maior conglomerado de companhias aéreas da América do Sul, a LATAM também tem 10% de participação da Qatar Airways.

A GOL tem participações da Delta Airlines (em maior quantidade) e da Air France/KLM. A Azul tem participações do grupo chinês HNA e da United, como já foi citado acima.

COMPARTILHAR