A Força Aérea norte-americana (USAF), juntamente com o Escritório Militar da Casa Branca cancelaram um pedido de duas geladeiras para o Air Force One, que tinham um custo de US$ 24 milhões.

O anuncio do cancelamento aconteceu na segunda-feira e se repercutiu em toda a mídia especializada. O anunciante foi o deputado Joe Coutney, que é um dos membros do Subcomitê de Serviços Armados da Câmara das Forças de Proteção e Poder Naval, segundo outro veículo a USAF, por meio de um porta voz, informou o cancelamento.

A ideia/pedido das geladeiras de resfriamento para o VC-25 (Air Force One) foi realizado em dezembro à Boeing, afim de substituir duas das cinco geladeiras do Air Force One.

O cancelamento tem fortes indicação de estar ligado ao pedido dos novos aviões presidenciais dos EUA, o novo Air Force One, será também um Boeing 747, porém da versão -8, que é a última versão lançada pela Boeing desta aeronave.

As geladeiras servem para armazenar comidas para os passageiros e tripulação da aeronave, em média as geladeiras podem transportar cerca de 3000 refeições, suficiente para quatro semanas de viagem para uma comitiva padrão. Nota-se certo cuidado em armazenar bastante comida que faz parte da segurança do Air Force One e, sobretudo do presidente dos EUA em uma eventual situação de emergência.

This post is available in: pt-brPortuguês