Militar News

USAF paralisa frota de Lockheed Martin F-35

A Força Aérea dos EUA informou que tem 13 aviões Lockheed Martin F-35A impossibilitados de voar, após descobrir um defeito de desintegração de isolamento nas linhas de aviônicos dentro dos tanques de combustível refrigerador, assim como foi informado por um porta-voz da Força Aérea, nesta sexta-feira.

A divulgação foi feita menos de dois meses após a Força Aérea Americana anunciar que o primeiro esquadrão de caças F-35A estava pronto para qualquer combate, marcando um marco importante para o programa de desenvolvimento do F-35, que já custou US$ 379 bilhões até o momento, o maior projeto de armas do Pentágono.

“O problema foi descoberto durante a modificação no tanque de um F-35A e afeta um total de 57 aviões”, disse o porta-voz da Força Aérea, Ann Stefanek, em um comunicado.

A paralisação afeta 15 aeronaves no total, sendo 13 dos EUA e 2 de outros países, as aeronave americanas estão nas bases de Utah, Arizona e Nevada. Os outros 42 aviões afetados ainda estão em fase de produção, disse Stefanek.

A USAF não afirmou se a falta de isolamento nos circuitos de aviônicos poderia causar um dano mais sério nas aeronaves afetadas, mas por precaução a frota foi paralisada. Engenheiros do programa F-35 na Lockheed e na Força Aérea dos EUA disseram que as equipes de manutenção da Base de Hill, em Utah, estão desenvolvendo planos para corrigir o problema.

“A Força Aérea dos Estados Unidos também está trabalhando para mitigar o impacto nas operações, treinamento e prontidão de combate”, disse Stefanek.

A Lockheed Martin já entregou 108 caças F-35A, só os EUA devem adquirir 1763 caças, nas três versões disponíveis.

 

Fonte – Reuters

About the author

Redação Aeroflap

Redação Aeroflap

Newsletter

[newsletter_signup_form id=1]

Facebook

Em busca de hotel?


Share This