Hoje a Airbus apresentou um novo método que ela está utilizando para reduzir o período de certificação do A350-1000XWB, esse novo método é um procedimento chamado “teste de vibração” realizado em solo pela empresa, ao invés do tradicional teste em voo.

Com o teste de vibração em solo a Airbus é capaz de medir o comportamento dinâmico da aeronave sem precisar para isso levantar voo, confirmando assim o planejamento do projeto teórico em várias condições de voo, tais como manobras, condições de vento adversas, turbulências e pousos mais agressivos.

Os dados dos testes são utilizados para saber previamente o comportamento da aeronave e as suas tolerâncias estruturais, tais como manobras e condições máximas de vento. Esse teste também encurta o período necessário para certificar a aeronave e diminui os custos do projeto, já que a aeronave não precisa realizar mais voos para obter os dados iniciais.

Como o A350-1000 é um avião derivado do A350-900 (que foi submetido a um programa de teste de vibração do solo para sua própria certificação de tipo, emitida em novembro passado), uma equipe multifuncional da Airbus foi criada para encurtar e simplificar o processo, e portanto, reduzir o tempo para certificar uma variante de determinada aeronave.

O teste do A350-1000 foi realizado durante um período de dois dias, em comparação com nove dias para o A350-900, e mais de um mês em outras aeronaves projetadas pela Airbus.

A Airbus detalha que esse método está sendo utilizado no A350-1000XWB e que será utilizado também no A330neo.

 

Veja o vídeo:

 

This post is available in: pt-brPortuguês