Foto - Infraero

A concessionária Vinci Airports, que arrematou o Aeroporto de Salvador em março de 2017, começará amanhã (03/01) as obras de expansão e reforma do terminal aéreo de Salvador, após assumir a administração do local depois de meses realizando estudos e se preparando para administrar o aeroporto.

Serão realizadas obras para criar um novo local para aeronaves, com mais pontes de embarques fixas, diminuindo o uso de remotas e possibilitando uma perfeita integração com o terminal atual. A pista de pouso também receberá melhorias, para aumentar a confiabilidade e uso da mesma.



Nessa etapa o Aeroporto de Salvador também passará por uma melhoria substancial dos seus serviços, com ampliação da rede wi-fi e do estacionamento.

Na última pesquisa de satisfação lançada pela Secretaria de Aviação Civil, o Aeroporto de Salvador ficou na última posição, com 3,95 pontos de 5, se categorizando como o mais mal avaliado do país na Pesquisa de Satisfação do Passageiro.

O Aeroporto Internacional de Salvador (BA) foi arrematado pela Vinci Airports (operadora aeroportuária francesa), por R$ 1,59 bilhão. O lance mínimo do leilão era de 25% do valor total da outorga, que no caso do aeroporto de Salvador correspondia a R$ 310 milhões. A oferta vencedora foi de R$ 660 milhões, representando um ágio de 113% sobre o valor inicial estipulado.