A350-1000_RR_AIRBUS_V10_300dpi

A Virgin Atlantic já está firme que irá fazer uma proposta à Airbus para a encomenda de 12 A350-1000XWB, em uma negociação de 4,3 bilhões de dólares. A compra será feita em 2 etapas, sendo 9 aeronaves compradas em contrato direto com a Airbus e mais 3 intermediado por meio de Leasing operacional.

De acordo com a Virgin Atlantic, está sendo estudado a substituição do Boeing 747-400 que hoje compõe sua frota por aeronaves wide-body de único andar com configuração de 2 motores, como o A350-1000XWB e o Boeing 777-9X, a frota de nova geração estaria alocada em realizar voos de longa duração e grande demanda de passageiros à partir do aeroporto de London Gatwick. O anúncio final da companhia aérea será dado na terça a seguir (19/01), os demais detalhes do acordo não foram revelados.

A350_XWB_Business_Class_Day_-_Extra_Wide_Cabin

A Virgin está melhorando seus custos através da substituição de suas aeronaves quadrimotoras por jatos bimotores como o A350 XWB e o Boeing 777X. Recentemente a Virgin aposentou de sua frota A340-300 e planeja encerrar em breve a operação do Airbus A340-600, o último 747 que opera no hub de London Heathrow sairá da frota este mês. Atualmente a Virgin tem 26 aeronaves widebody encomendadas, sendo 12 A350-1000s, 6 Airbus A380 e 8 Boeing 787-9.

O planejamento da companhia é incorporar aeronaves widebody de nova geração até 2018, se adequando dessa forma à primeira entrega comercial do Airbus A350-1000XWB, porém a companhia ainda está receosa com a proposta da Boeing para o 777-9X, que só surgirá ao mercado em 2019, quebrando os planos da Virgin, a Boeing reflete dizendo que a sua nova geração para o 777X se apresenta até 20% mais eficiente que a atual e é a melhor opção para completar a frota de longa distância da Virgin.

 

Fonte – Bloomberg

 

COMPARTILHAR
Pedro Viana

Acadêmico de Engenharia Aerospacial – Editor de foto e vídeo – Fotógrafo – Aeroflap