A transportadora norueguesa que recentemente encomendou 15 aeronaves E190 E2 da Embraer, a Widerøe, esclareceu os motivos que levaram a empresa escolher aeronaves da Embraer para compor sua frota.

Segundo a Widerøe, o Bombardier CS100 é uma aeronave muito grande para compor a frota da companhia, apesar de ter a mesma capacidade de passageiros do E190 E2. A companhia não especificou se o fator tamanho era relacionado ao peso do avião fabricado pela Bombardier, que tem uma fuselagem com maior largura em comparação com o E-Jet E2. 

A companhia afirmou que o CS100 atendia os quesitos operacionais e técnicos exigidos, porém o E2 foi uma melhor opção na categoria de 90-140 assentos, a companhia irá equipar seu E190 E2 com 114 assentos e ainda tem 3 direitos de compra para as aeronaves E175-E2, E190-E2 ou E195-E2.

O questionamento foi realizado pois atualmente a Widerøe opera uma frota composta somente por aeronaves da Bombardier, todas do modelo Dash 8. A companhia começará a receber aeronaves da Embraer em 2018.

 

Via – FlightGlobal

COMPARTILHAR