Nova versão de 319 toneladas foi oferecida ao Projeto Sunrise da Qantas. Imagem: Airbus.

A Airbus listou formalmente sua variante de peso mais alto para o A350-1000, que terá um peso máximo de decolagem de 319 toneladas. A nova versão, designada WV006, é três toneladas mais pesada do que as variantes anteriores, WV002 e WV011, de 316 toneladas. 

A nova variante terá a mesma capacidade de combustível que as outras, um número que a Airbus dá como 156.000 litros – embora a Agência de Segurança da Aviação da União Europeia (EASA) coloque o combustível utilizável do -1000 em pouco menos de 158.800 litros, incluindo quase 100.000 litros no tanque central.

A aeronave está listada com um peso máximo sem combustível de 223 toneladas, na documentação revisada de planejamento do aeroporto, com peso máximo de pouso de 236 toneladas. 

Não foram apresentados dados de alcance com carga útil, mas a Airbus ainda lista a faixa típica da versão de 316 toneladas em torno de 8.200 milhas náuticas (15.186 quilômetros) com 366 passageiros.

A Airbus já havia sinalizado que uma estrutura mais pesada seria a base de sua oferta à Qantas para o Project Sunrise da companhia australiana.

O programa visa fornecer voos sem escalas para cidades como Sydney e Melbourne a partir de pontos como Londres e Nova York – embora, como consequência da pandemia, a companhia aérea ainda não tenha encomendado os A350-1000 pretendidos e indicou que vai adiar o início do projeto até 2024.

A Qantas selecionou o A350-1000, equipado com motores Rolls-Royce Trent XWB, após considerar o Boeing 777X com o General Electric GE9X.

A Airbus ainda não confirmou se a aeronave da Qantas – que terá um alcance de 8.700 milhas náuticas – incluirá capacidade de combustível adicional além do valor básico da versão -1000, mas evitou sugerir que será uma modificação de ‘alcance ultralongo’ em o mesmo sentido que o A350-900ULR.

A Singapore Airlines introduziu o A350-900ULR – designado como a variante de peso WV013 do -900 – que possui maior volume de combustível utilizável, compartimento de carga dianteiro desativado e menor número de assentos para atingir o alcance necessário.