Imagem via redes sociais

Uma aeronave Embraer A-29A Super Tucano da Força Aérea Brasileira caiu na manhã desta segunda-feira (13) em uma área desabitada perto da Base Aérea de Campo Grande (BACG), no Mato Grosso do Sul. A aeronave explodiu, causando um incêndio na vegetação. O piloto ejetou, foi socorrido por um helicóptero Black Hawk da FAB e não corre risco de vida. 

Várias imagens da aeronave acidentada já circulam pelas redes sociais, aparentando se tratar de um A-29A de apenas um assento. A coluna do assento ejetor Martin-Baker Mk BR10LCX está ereta, confirmando a ejeção do piloto. A aeronave parece ter se partido em três pedaços. Com sede na BACG (Ala 5), o Esquadrão Flecha (3º/3º GAv) opera os A-29A/B Super Tucanos em missões de patrulha de fronteira, ataque e instrução. 

Imagem via redes sociais
Imagem via redes sociais

Ainda na semana passada, a unidade esteve envolvida na interceptação de um C182 com quase 300 quilos de cocaína no norte do Mato Grosso. Até o momento da publicação desta matéria, a FAB não se pronunciou sobre o ocorrido. Segundo o portal Campo Grande News, o espaço aéreo da capital está fechado desde 11h20 por conta da queda da aeronave. O portal também informa que o piloto do A-29 foi socorrido e não corre risco de morrer. 

Atualização 14h45 – Nota da oficial da Força Aérea Brasileira. 

O Comando da Aeronáutica informa que um piloto da Força Aérea Brasileira (FAB) ejetou-se, nesta segunda-feira (13/09), nas proximidades de Campo Grande (MS), após detectar uma falha técnica na aeronave de caça A-29 Super Tucano durante voo de treinamento. A aeronave foi direcionada a uma região desabitada, onde colidiu com o solo.

O piloto foi resgatado por um helicóptero H-60 Black Hawk do Esquadrão Pelicano (2º/10° GAV), passa bem e recebe acompanhamento médico.

A ocorrência será investigada pelo Comando da Aeronáutica.

Brasília, 13 de setembro de 2021.

Centro de Comunicação Social da Aeronáutica

DEIXE UMA RESPOSTA