GOL Smiles
Foto - GOL Linhas Aéreas/Divulgação

A GOL Linhas Aéreas informou na noite desta última quarta-feira (24/03) em que a assembleia geral extraordinária da SMILES Fidelidade, aprovou reorganização divulgada por meio de fato relevante em 12 de fevereiro de 2021, que, após implementada, resultará na migração da base acionária da Smiles para a GOL.

A assembleia geral extraordinária da Companhia, realizada na presente data, aprovou  a Reorganização após a GOL aumentar a sua oferta para os acionistas da Smiles, sendo que tal alteração implica em uma oferta para os acionistas da Smiles com o preço implícito de R$27,00 por ação, de forma que os acionistas receberão para cada ação ordinária de emissão da Smiles de que forem proprietários:

  1. (a) uma parcela em moeda corrente nacional de R$9,14, ajustada na forma prevista no Protocolo e Justificação; e (b) 0,6601 ação preferencial de emissão da GOL, ajustada na forma prevista no Protocolo e Justificação (Relação de Troca Base);
  2. I(a) uma parcela em moeda corrente nacional de R$22,54, ajustada na forma prevista no Protocolo e Justificação; e (b) 0,1650 ação preferencial de emissão da GOL, a critério dos acionistas titulares de ações da Smiles que, neste último caso, deverão exercer a opção na forma descrita na Seção 3 do Protocolo e Justificação (Relação de Troca Opcional).

A GOL esclarece que todas as demais condições constantes do Fato Relevante de 12 de fevereiro de 2021 e do Protocolo e Justificação permaneceram inalteradas.

A GOL e a Smiles disseram que divulgarão oportunamente o Aviso aos Acionistas informando sobre o prazo para exercício do direito de recesso e sobre os demais passos relativos à implementação da Reorganização.

Em comentário ao mercado, a Agora Research disse: “Após majorar sua proposta duas vezes no mesmo dia, a Gol informou que os minoritários de Smiles aprovaram a saída da companhia do novo mercado e a incorporação da mesma pela aérea, sob o último valor divulgado. Com este passo, Gol diminui hiato estrutural perante seus pares e evita ter que estruturar nova proposta para promover movimento desejado a mais de três anos. Apesar do impacto positivo no curto prazo, seguimos neutros com relação a Gol (GOLL4).”