As ações da Embraer na Bovespa (EMBR3) fecharam esta segunda-feira com uma queda de 1,34%, cotadas à R$ 19,18, em meio ao movimento negativo entre os investidores sobre a divulgação do resultado financeiro do primeiro semestre.

Essa perspectiva negativa sobre a empresa se justifica nos números abaixo do esperado das entregas de aeronaves durante o segundo trimestre de 2018, algo que pode impactar significativamente a receita e o lucro da empresa.

Os analistas esperam que a Embraer tenha uma receita de R$ 5,83 bilhões, para o período entre abril e junho, segundo trimestre de 2018. No mesmo período do ano passado a Embraer registrou uma receita geral de R$ 5,70 bilhões, mas ao contrário do que vem apresentando nos últimos trimestres, o lucro da empresa foi positivo.

No segundo trimestre de 2018 a Embraer entregou 48 aeronaves, acumulando 78 entregas no primeiro semestre deste ano. Só no segmento de aviação executiva, 20 unidades foram entregues nesse período, sendo 15 jatos leves e cinco jatos grandes.

Em 30 de junho, a carteira de pedidos firmes a entregar (backlog) totalizava USD 17,4 bilhões, algo que deve ter aumentado significativamente depois do Farnborough Airshow.

A Embraer manteve as estimativas financeiras e de entregas para 2018.