Aerolíneas Argentinas propõe suspender o contrato de trabalho de 7,5 mil funcionários

A companhia aérea estatal Aerolíneas Argentinas está considerando suspender temporariamente o contrato de trabalho de 7,5 mil funcionários, que devem ficar sem receber 25% dos salários de junho e julho.

Neste caso, a companhia está utilizando desse método para diminuir os seus custos no período, visto que há uma restrição de voos válida até o dia 1º de setembro.

Da mesma forma, em agosto e setembro, os vencimentos dos funcionários voltam ao padrão normal, com 100% do salário sendo pago.

Os sindicatos logicamente se opuseram à proposta da companhia, que deve negociar com os dois sindicatos que respondem pelos pilotos (UALA / APLA), para então conseguir tomar uma decisão sobre esse assunto.

 

DEIXE UMA RESPOSTA