Aeronave A-10 Thunderbolt II faz pouso em pista de terra, durante treinamento- Foto: Us Airforce

Aeronaves de ataque ao solo A-10 Thunderbolt II pertencentes ao 190º Esquadrão de Caça da 124ª Ala caça fizeram treinos de pouso e decolagens em pistas não preparadas de terra. Os Exercícios aconteceram entre os dias 4 a 9 de junho, no Centro Nacional de Treinamento (NTC), em Fort Irwin, Califórnia.

O treino serve para treinar os pilotos e pessoal de solo a fazem missões em pistas não preparadas o que pode ser comum em um conflito real. Antes de invadir uma base inimigo e conquistá-la, para a melhor estratégia é possível fazer de “maneira improvisada”, pistas para servirem de apoio em um cenário de conflito longe de casa.

Passagem baixa de um A-10 Thunderbolt II, sobre o Centro Nacional de Treinamento- Foto: Us Airforce

Os motores localizados afastados do chão são um facilitador para que não sejam ingeridos FOD (Foreign Object Damage) causado por detritos voando de pistas despreparadas. Os pneus mais largos também facilitam a operação em pistas como estas, bem como a altura da aeronave em si  em relação ao solo.

O treinamento aconteceu em conjunto com o Exército dos EUA, pertencentes ao 11º Regimento de Cavalaria Blinda do Us Army, que fizeram o papel de “forças inimigas”.

A-10C Thunderbolt II operando em uma pista de terra- Foto: Us Airforce

Para o Tenente-Coronel Clark, Comandante do 190º Esquadrão de Caça. ” É o mesmo que pousar em uma pista pavimentada, mas diferente”, diz Clark.

“Você tem que garantir que pousa macio e você não pode bater no solo tanto quanto gostaria. A pista é um pouco mais áspera. É um pouco mais desafiador, então você tem que ter cuidado”, completa.

Fonte de apoio: Cavok / Ataptação: Aeroflap