Foto - Infraero/Divulgação

A Infraero apresentou o estudo preliminar para a construção de um novo pátio no Aeroporto Internacional de Belém/Val-de-Cans – Júlio César Ribeiro (PA).

A nova área, com 37 mil m² de pátio de aeronaves e estacionamento de veículos, irá receber as operações de aviação geral do Aeroporto Brigadeiro Protásio, que será desativado para a construção de um parque público estadual de 120 hectares.

O estudo prevê que o pátio poderá receber até 56 aeronaves. Um novo terminal, com 300m², será também construído para receber passageiros e tripulações da aviação geral.

“A mudança de aeroporto só vai ocorrer quando as obras estiverem finalizadas e homologadas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o que vai assegurar tranquilidade aos operadores da aviação geral”, explica o diretor de Operações e Serviços Técnicos da Infraero, Brigadeiro André Luiz Fonseca e Silva.

De acordo com o planejamento da Infraero, que no momento trabalha no projeto básico da nova estrutura e nas providências para o licenciamento ambiental, a licitação para contratar o projeto executivo e as obras deve ocorrer ainda neste semestre.

Após essa etapa, a empresa prevê que os trabalhos sejam iniciados na segunda metade deste ano.

A proposta de trabalho da Infraero deriva do Termo de Cooperação assinado entre o Ministério da Infraestrutura e o Governo do Estado do Pará, que pretende desativar o Aeroporto Brigadeiro Protásio e transferir provisoriamente suas operações para o Val-de-Cans, até que um novo sítio aeroportuário seja construído pelo Estado.