Foto - Aeroporto de Brasília/Divulgação

Com a entrada de novos voos para o exterior e a possibilidade de futuros destinos, a Inframerica, administradora do Aeroporto de Brasília, investiu em novos processadores de passageiros.

Para agilizar o procedimento de imigração reduzindo as filas e permitindo processar maior quantidade de passageiros em um espaço mais curto de tempo, foram instalados e-gates para controle eletrônico de passaportes na imigração do terminal aéreo.

O equipamento permite escanear os passaportes e faz o reconhecimento biométrico facial do passageiro, possibilitando a realização do processo migratório de forma totalmente automatizada, sem a necessidade de contato com um agente. A facilidade é integrada ao sistema da Polícia Federal.

A facilidade pode ser usada por brasileiros, americanos, australianos, japoneses e canadenses, desde que os passaportes possuam chips de leitura. Futuramente outras nacionalidades poderão utilizar a tecnologia. Com os novos equipamentos e a ampliação dos balcões de atendimento da Polícia Federal, o Aeroporto pode processar 1.150 passageiros internacionais por hora, um aumento de 225%.

“Estamos investindo em novas tecnologias e apostando no nosso potencial internacional. Somos o único aeroporto com ligação para todas as capitais brasileiras, o que contribui para conexões”, explica Juan Djedjeian, vice-presidente da Inframerica.

Para o executivo, os incentivos dados pelo Governo do Distrito Federal foram essenciais para o crescimento das rotas internacionais o que estimulou a realização de novos investimentos da concessionária na área internacional do Terminal.

“Estamos trabalhando fortemente para atrair novos voos e tornar o Aeroporto de Brasília uma opção fora do eixo aeroviário que está concentrado na região Sudeste”, conta.

 

Novos voos internacionais

Até o final do ano, o Terminal brasiliense ganhará três novos voos diretos para o exterior. A LATAM Airlines passará a operar voos para Santiago no Chile, Lima no Perú e Assunção no Paraguai.

Segundo a companhia aérea, as novas operações devem projetar ainda mais conectividade no aeroporto da capital brasileira, que ocupa posição geográfica estratégica na América do Sul. Em junho, o destino Cancún, operado pela GOL, também passará a fazer parte do portfólio do Aeroporto.

Aeronaves da GOL cumprindo voos inaugurais de Brasília para Miami e Orlando.

Nos três primeiros meses de 2019 a Inframerica registrou um aumento no número de passageiros internacionais. O crescimento foi de 30,9% quando comparado ao mesmo período do ano passado. O fluxo foi de 170 mil passageiros de voos internacionais e 1.216 pousos e decolagens de aeronaves que realizam as rotas para o exterior. Uma movimentação aérea internacional 40,9% maior que janeiro a março de 2018.

A entrada dos novos voos internacionais diários para Miami, Orlando e Buenos Aires operados pela GOL impulsionaram o crescimento da área internacional do terminal brasiliense no trimestre.

Com os novos voos, o Aeroporto de Brasília terá conexão direta com dez cidades do exterior.