Aeroporto de Cascavel

O Plano Diretor Aeroportuário apresentando por técnicos da Infraero nesta terça-feira (17), em reunião na Acic, traça metas planejadas para o Aeroporto Regional de Cascavel que, neste ano, conquistou o título de melhor do Brasil na categoria regional.

O estudo apresentado pela Infraero vai nortear os investimentos necessários para as próximas décadas.

Entre as sugestões, o plano projeta expansão da pista em 829 metros, aumento do terminal de passageiros e ampliação dos hangares, além de pátios com estrutura para cargas e descarga.

O superintendente de Gestão de Operação da Infraero, Paulo Eduardo Cavalcante, disse que plano é um indutor de desenvolvimento. Ao traçar o potencial da região, o estudo concluiu que há demanda de transporte de cargas e que isso é viável.

“A região, por ser muito promissora, nos deixa muito otimistas de que há uma demanda de transporte de carga e o aeroporto, com a proposta que nós estamos elaborando, vai atender essa visão de curto e médio prazo”, enfatizou.

O aeroporto recebeu, nos últimos cinco anos, mais de R$ 50 milhões de investimentos, o que possibilitará uma mudança na homologação, de C3 para C4. Isso deve acontecer nas próximas semanas.

De acordo com a Infraero, o aeroporto já está apto para a mudança de categoria. “Isso é muita coisa para um aeroporto do interior. Cascavel está muito à frente de inúmeras regiões”, destacou o superintendente.

O prefeito Leonaldo Paranhos disse que o plano é estratégico e define ações a serem desenvolvidas sem improviso, mas de forma técnica.

“Esse aeroporto tem uma finalidade regional e pela característica da nossa cidade, por exemplo, o aeroporto de carga é uma recomendação, pelo que eu tenho visto no estudo da Infraero. O aeroporto de cargas não precisa ser gerido pela prefeitura, pode ser feita uma terceirização para quem quiser explorar”, afirmou.

O presidente da Acic, Genésio Pegoraro, destacou o empenho do prefeito Paranhos em ações que projetam o desenvolvimento de Cascavel. Ele enfatizou que com a mudança de certificação, os cancelamentos dos voos irão reduzir em até 50%. 

“Esse é um dado muito importante, com certeza estamos evoluindo cada vez mais”, afirma.

Com 1.771 metros de comprimento de 45 de largura, a pista do aeroporto é estruturada para receber aeronaves de todas as companhias brasileiras. Atualmente a GOL e a Azul têm voos regulares e, em breve, a Latam também estará voando para Cascavel.

Foto: Governo Municipal de Cascavel

O deputado federal Fernando Giacobo também participou da apresentação do plano diretor que contou, ainda, com a presença de empresários e autoridades locais.

Além do superintendente de Gestão da Operação da Infraero, o plano também foi detalhado pela arquiteta da coordenação de Plano Diretor e Integração Urbana, Paula Hosannah de Carvalho, e o gerente de Projetos de Engenharia da Infraero, José Augusto Vasconcelos Souza.