Aeroporto de Dourados
Foto: Prefeitura Municipal de Dourados (MS)
O Aeroporto Regional de Dourados – Francisco de Matos Pereira, ganhará em breve um novo terminal de passageiros amplo e moderno que será construído em uma área ao lado do atual prédio. O projeto está sendo desenvolvido pelo Governo do Estado, por meio da Seinfra (Secretaria de Estado de Infraestrutura).
 
Para a elaboração do projeto, a Seinfra inovará adotando o método BIM (Building Information Modeling), que em português significa “Modelagem da Informação da Construção”, já muito utilizado no setor privado, mas nunca antes em construções do Poder Público Estadual de Mato Grosso do Sul. O método já é uma exigência federal, por meio do Decreto nº 10.306, de 2 de abril de 2020, que passou a vigorar em janeiro de 2021.
 
Aeroporto de Dourados
Foto: Reprodução/Seinfra
 
O objetivo principal do BIM é unificar os projetos que compõem um empreendimento como o arquitetônico, estrutural, elétrico, hidráulico, por exemplo, permitindo uma simulação completa da obra, em 3D, para que cada intervenção seja observada em seus detalhes. O superintendente viário da Seinfra, Dérick Machado, explica que o BIM evita conflitos entre as fases da construção. “Os projetos, quando executados separadamente, acabam causando certos problemas na hora de executar a obra. Um exemplo é uma fiação projetada para passar em um local onde foi instalada uma janela. O BIM unifica os projetos e mostra como a obra vai ficar, evitando esse tipo de conflito”, exemplificou.
 
 
Novo terminal
 
O novo terminal de passageiros de Dourados será maior que o atual, que tem aproximadamente 850m² de construção. Em uma área 8.255,75 m², há aproximadamente 300 metros do atual, o novo prédio terá 3.356,90 m² de área construída, com terminal de passageiros, Estação Prestadora de Serviços de Telecomunicações e Trafego Aéreo – EPTA, Seção Contra Incêndio – SCI, Central de Utilidades – CUT e Casa de Força – KF.
 
Para a contratação do projeto, o Governo Federal destinou R$ 395.896,66 do Fundo Nacional de Aviação Civil (Fnac). Atualmente o aeroporto passa por obras de restauração da pista de pouso e decolagem, entre outras intervenções que são executadas pelo Exército Brasileiro, em parceria com o Ministério da Infraestrutura. “Com a conclusão da parte de infraestrutura de pista, pátio e faixas preparadas, o aeroporto estará bem mais seguro na questão de segurança operacional”, emendou o diretor.