Fotógrafo: Juvenal Pereira/Via Governo do Brasil

Pelo segundo ano consecutivo, o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, é indicado ao Routes Americas Awards, um dos prêmios mais renomados do setor, que destaca aeroportos, bureaus e representações de destinos pela excelência na prestação de serviço e pelo fomento à conectividade aérea, por meio da criação de novas rotas.

Em 2019, o GRU Airport foi o vencedor em sua categoria, de aeroportos que recebem mais de 20 milhões de passageiros por ano.

O reconhecimento, no ano passado, se deu pela criação de 13 novos voos e lançamento de 68 espaços comerciais. No próximo dia 5 de fevereiro, o GRU Airport participa da celebração, representada pelo gerente de negócios aéreos, João Pita, como o único aeroporto brasileiro e latino em sua categoria.

A expectativa por uma nova conquista se baseia em resultados bastante concretos. No ano passado, GRU Airport lançou 26 novas rotas, sendo 10 inéditas para destinos nacionais e cinco, para internacionais (das quais três foram para cidades até então não conectadas à GRU).

O aeroporto também inaugurou 81 novas lojas e atingiu a marca de 43 milhões de embarques e desembarques processados e os 297 mil pousos e decolagens.  Além de Guarulhos, somente RioGaleão aparece entre os aeroportos brasileiros indicados.

 

Agenda internacional

O Routes Americas 2020 acontece até quinta-feira (6), em Indianápolis, nos Estados Unidos. O evento é o ponto de encontro anual e mais tradicional entre aeroportos, companhias aéreas e entidades representativas dos continentes americanos.


Executivos do departamento de Negócios Aéreos e Comercial da GRU Airport participam do evento reunindo-se com representantes de outros aeroportos e companhias aéreas.  

Segundo o gerente de Negócios Aeroportos da concessionária, João Pita, a prioridade da agenda será buscar novos contratos com empresas aéreas low-cost, reforçar com o mercado internacional o bom momento econômico que o setor brasileiro atravessa, após um ano de redução do ICMS sobre o diesel de aviação e o potencial do próprio Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos.

“No início de 2019, a perspectiva de redução do imposto sobre o combustível de aeronave ainda era vista como algo ponto positivo, mas a magnitude do seu resultado incerto. Passado um ano, a história é de sucesso: foram lançados 10 novos destinos domésticos e três internacionais, num momento extremamente desafiador do setor aéreo brasileiro”, reforça o executivo.

Na sequência do Routes Americas, João Pita seguirá para o Outlook Forum 2020 – Visit California, de 9 a 12 de fevereiro, no Estado de San Diego, EUA, como palestrante convidado.

O executivo participa da mesa “Discussing the Runway Ahead”, que vai abordar novas tendências e demandas de tecnologia e inovação entre aeroportos e empresas aéreas, no dia 11 (terça-feira), ao lado de Melissa Andretta, diretora de Marketing e Aviação Internacional do aeroporto de São Francisco (EUA); Andres Jonsson, diretor de Network Planning & Scheduling da cia. aérea islandesa Icelandair; e Howard Mann, vice-presidente do Campbell Hill Aviation Group.

 

DEIXE UMA RESPOSTA