Foto - Will Recarey/Vinci Airports

A Concessionária do Aeroporto de Salvador, integrante da rede VINCI Airports, obteve na última segunda-feira (17/12), o Certificado Operacional de Aeroporto em caráter definitivo.

O documento, emitido pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), atesta que as operações no aeródromo ocorrem de acordo com os regulamentos da Agência, principalmente em relação à segurança operacional, manutenção e resposta à emergência aeroportuária.

A certificação conquistada pelo Aeroporto de Salvador foi obtida a partir da definição dos tipos de operações aéreas que o aeroporto está autorizado a receber – mantendo a garantia de que o aeródromo continuará a receber voos internacionais e aeronaves de grande porte. Além disso, atesta a capacidade do equipamento de cumprir os regulamentos técnicos da ANAC referentes a segurança e emergências – normatização que está de acordo com os padrões estabelecidos pela Organização da Aviação Civil Internacional (OACI).

Entre as medidas para a obtenção do Certificado estão também as obras em andamento no Aeroporto, a exemplo das melhorias implantadas nas pistas principal e auxiliar, como recapeamento, intervenções no acostamento e na área de segurança ao final da pista. Além das obras, que fazem parte do cronograma previsto no contrato de concessão do Aeroporto, foram feitos investimentos no Serviço de Prevenção, Salvamento e Combate a Incêndios (SESCINC).

Todas as especificações operacionais estão registradas no Manual de Operações do Aeródromo (MOPS), documento exigido pela ANAC para que o aeroporto receba a certificação. O MOPS contém as condições, padrões e a descrição dos procedimentos que a Concessionária deve seguir de modo a garantir a segurança das operações, dentre outras iniciativas.