Aeroporto de Salvador
Foto: Aeroporto de Salvador

Um simulado de segurança foi realizado na última terça-feira (14), no aeroporto de Salvador. A atividade faz parte de um cronograma anual de treinamentos com objetivo de avaliar e exercitar o Plano de Contingência Aeroportuário. Para isso, foram criados cenários para realização do Exercício Simulado de Apoderamento Ilícito de Aeronaves (ESAIA) e do Exercício Simulado de Ameaça de Bomba (ESAB).

Cerca de 35 pessoas participaram do exercício, que faz parte das atividades de Controle de Qualidade de Segurança da Aviação Civil (AVSEC). A simulação, realizada em coordenação com a Polícia Federal (PF), representou um evento onde um sequestrador armado invadiu a área restrita e fez de reféns dois passageiros e dois funcionários, sendo que um desses foi ferido. Durante a tarde, as equipes simularam uma ocorrência de ameaça de bomba nas instalações aeroportuárias

Aeroporto de Salvador
Foto: Aeroporto de Salvador

Os exercícios permitem a avaliação da capacidade de pronta resposta diante das ameaças. Além disso, testa o Plano de Contingência, identificando oportunidades de melhoria como necessidades de treinamento, reestruturação dos processos, instalações e criação ou alteração de procedimentos, tendo como principal objetivo a continuidade das operações aeroportuárias mesmo atuando no atendimento das contingências.

“A segurança aeroportuária precisa andar em equilíbrio constante com as facilidades operacionais oferecidas ao passageiro. A missão da Segurança da Aviação Civil (AVSEC) é adotar medidas constantes de vigilância de área, controlar acessos, realizar inspeções de segurança e monitoramento eletrônico por câmeras, além de realizar rondas em áreas públicas e operacionais”, explicou Gerlan Alves, Gestor AVSEC do aeroporto.

Participaram da simulação a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), o Destacamento de Controle do Espaço Aéreo de Salvador (DTCEA/SV), os Grupos de negociação, tático e de inteligência da Polícia Federal, a Polícia Militar do Estado da Bahia e a Polícia Civil, além de membros da Companhia Aérea envolvida e do Aeroporto de Salvador.

A Coordenadora do Núcleo de Polícia Aeroportuária (NPAER) da Polícia Federal, Livia Mascarenhas, ressaltou a importância de toda a comunidade aeroportuária estar preparada para atuar em emergências: “O exercício simulado, muito mais que um protocolo formal a ser cumprido, é uma ferramenta de treinamento para acionamentos e parâmetros a serem seguidos. O sucesso desse simulado só ressalta a importância da parceria entre a Polícia Federal e a VINCI Airports. Parabéns a todos os envolvidos”, frisou.

Via: Salvador Bahia Airport 

DEIXE UMA RESPOSTA