Aeroporto do Guarujá
Foto: Divulgação

O prefeito de Guarujá, assinou, na última quinta-feira (30), o repasse de mais de R$ 5 milhões do Fundo Nacional de Aviação Civil (FNAC) para a realização de obras de infraestrutura no espaço onde será instalado o terminal de passageiros do Aeroporto da Cidade, na Base Aérea, em Vicente de Carvalho.

A Secretaria Nacional de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura garantiu o valor para as adequações

A conquista é fruto de estudos, articulações e investimentos feitos pela Prefeitura de Guarujá, que vinha tentando, ao longo de 2021, acesso ao FNAC, específico para o financiamento de empreendimentos aeroportuários, com o apoio técnico da Infraero.Com quase 50 anos de mercado, a Infraero foi contratada pela Prefeitura para assumir a gestão e operação do Aeroporto Civil Metropolitano de Guarujá em 2020.

O valor será destinado também para o cercamento de toda a pista, que tem 1.390 metros de extensão por 150 metros de largura, mais a área de segurança em torno dela, chegando a 1.500 metros de extensão. Além disso, ainda será instalado um terminal provisório de passageiros com mais de 300 m², utilizando 11 módulos que já estão no local.

O Termo de Compromisso que trata dos R$ 5.158.131,46 tem validade de 1.096 dias. Para o secretário interino de Desenvolvimento Econômico e Portuário (Sedep) de Guarujá, Paulo Cavini, essa é a realização de um sonho.

“Estamos diante de uma possibilidade de desenvolvimento para toda a região, inclusive turismo de lazer e corporativo. Será mais um modal para interligar nossa mobilidade regional, conectando passageiros e cargas, e trazendo novos negócios para Guarujá e toda a Baixada Santista”, explica o secretário.

Próximos passos

Agora, segundo Cavini, o setor de projetos da Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC) dará o aval final ao desenho das intervenções previstas para o cercamento da pista e do novo terminal de passageiros.

Desde junho de 2021, por meio da Infraero, a Prefeitura também protocolou o pedido de licença ambiental junto à Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), que está sob análise.

Paralelamente, o Município aguarda a viabilização de R$ 10 milhões para incrementar os investimentos necessários para colocar o aeroporto em funcionamento, fruto de uma emenda parlamentar apoiada pela bancada paulista da Câmara dos Deputados, uma articulação da deputada federal Rosana Valle.

A área onde será instalado o aeroporto está sob controle do Município – que recebeu da União a outorga de área na Base Aérea em abril de 2019 – e com a gestão e operação aos cuidados da Infraero, que é uma prestadora de serviços.

De acordo com a Infraero, o terminal atual foi projetado para atender a demanda de operações simultâneas de até duas aeronaves modelo Caravan – média de 10 a 12 pessoas por aeronvave, ou seja, 20 a 24 passageiros no total.

Na terceira etapa, que demanda mais recursos, a Prefeitura e a Infraero é composta pela construção de novos hangares e demais estruturas físicas, possibilitando a implantação de voos comerciais com grandes aeronaves como Airbus A319 e Boeing 737, para os principais destinos do Brasil.

No início de dezembro a Prefeitura do Guarujá publicou a aprovação de uma proposta de projeto de revitalização da primeira fase do acesso ao local, que terá mais de R$ 7,7 milhões do Governo do Estado, por meio do Dadetur (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos).

Além da recuperação do pavimento, estão previstos a revitalização de iluminação, e paisagismo. A partir da publicação desse edital, a Prefeitura de Guarujá insere no sistema do Governo do Estado a documentação técnica sobre o assunto, como projeto, planilha e cronograma.

O Estado fará uma análise e, com a aprovação, o convênio com a Prefeitura será assinado. A partir daí, estará apta para a licitação e, depois, para concluir o contrato. A expectativa é 120 dias para o início das obras após a assinatura do convênio.

Via: Prefeitura do Guarujá (com complementos da Equipe AEROFLAP)

DEIXE UMA RESPOSTA