latam
Foto: Airbus/Via LATAM

A LATAM Brasil anuncia nesta quarta-feira, 29, oito novos voos nos aeroportos que foram arrematados pela CCR Aeroportos na 6ª Rodada de Concessões, em abril de 2021.

Estes aeroportos estão em fase de operação assistida entre Infraero e CCR Aeroportos, como parte do processo de transição, e devem ser operados em definitivo pela CCR Aeroportos a partir de março de 2022.

Entre as novas rotas, seis partem de Curitiba e tem como destino Confins (operado pela BH Airport, concessionária na qual a CCR tem participação), Londrina, Porto Alegre, Fortaleza, Foz do Iguaçu e Maringá.

Aeroporto de Curitiba Aeroportos
Foto – Divulgação / Infraero

Com essas seis novas rotas, a LATAM Brasil passa a ter 10 destinos partindo de Curitiba, um aumento de 150% em relação a 2021. É, portanto, a maior oferta de voos da LATAM a partir de Curitiba desde 2015.

Ainda na rede de aeroportos CCR, a LATAM lança também as rotas Goiânia-Santos Dumont e Galeão-Foz do Iguaçu.

“Ficamos muito felizes com a volta do voo do Rio de Janeiro para Foz do Iguaçu, pois Foz é o segundo destino mais visitado por turistas estrangeiros, que além deste destino, fazem o triângulo com Salvador”, diz Graziella Delicato, Gerente de Negócios Aéreos da CCR Aeroportos.

Duas novas rotas são inteiramente inéditas: Curitiba-Confins e Curitiba-Maringá, mostrando a disposição da LATAM de expandir suas rotas. A companhia aérea já abriu em novembro deste ano nova base de operação em Petrolina, subindo para 11 o total de aeroportos CCR onde opera, além de Confins.

“Estamos muito otimistas com esta parceria”, diz Graziella. “A LATAM representou em 2019, ano pré-pandemia, 35% do tráfego, ou 6,4 MM de passageiros/ano nos aeroportos CCR da 6ª rodada. Esperamos crescer ainda mais em 2022”.

“Graças ao seu processo de reestruturação, a LATAM ficou mais eficiente e competitiva, o que permitiu à companhia voltar a crescer no Brasil. Devemos começar 2022 com 100% da nossa capacidade doméstica pré-pandemia já restabelecida e jamais voamos para tantos aeroportos no território nacional quanto hoje. O maior beneficiado é o próprio viajante, que conta com mais opções para voar para todo o Brasil”, afirma Diogo Elias, diretor de Vendas e Marketing da LATAM Brasil.

 

DEIXE UMA RESPOSTA