A Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa (DAPRA) vai proporcionar um duelo entre um piloto de caça F-16 contra um sistema de IA (Inteligência Artificial).

Tudo começou quando a DAPRA selecionou oito equipes no ano passado para competir nos testes, que visam demonstrar algoritmos avançados de IA capazes de realizar manobras simuladas de combate aéreo dentro do alcance visual, coloquialmente conhecido como dogfight.

A série de testes foi projetada para energizar e expandir uma base de desenvolvedores de IA para o programa Air Combat Evolution (ACE) da DARPA . 

O ACE busca automatizar o combate ar-ar e construir a confiança humana na IA como um passo em direção ao aperfeiçoamento da equipe homem-máquina.

As equipes desenvolveram um sistema de algoritmos que permite controlar um F-16 simulado.

Os eventos começa nesta terça-feira com um duelo entre uma IA e outro sistema IA. Contudo, na quinta-feira será a vez de testar esse sistema IA contra um piloto real de F-16 da USAF.

“Independentemente de saber se o humano ou a máquina vencem o dogfight final, o AlphaDogfight Trials visa aumentar a confiança na IA”, disse Javorsek. “Se o campeão de IA conquistar o respeito de um piloto de F-16, estaremos um passo mais perto de alcançar uma equipe humano-máquina eficaz em combate aéreo, que é o objetivo do programa ACE”, disse a nota da DAPRA.


No entanto, não é a primeira vez que é visado essa automação em relação ao caças da USAF.  Hoje existem algumas unidades de caças F-16 que voam sem piloto, onde são feitos vários testes com esses caças-drones.

Mas por enquanto estes caças  F-16 modificados em drones estão sendo usados apenas em testes.

DEIXE UMA RESPOSTA