A Aigle Azur, uma companhia que em parte pertence à David Neeleman, e que já foi parceira da Azul anteriormente, está enfrentando uma séria dificuldade financeira, com risco até mesmo para as suas operações no futuro.

Em junho, a Aigle Azur foi forçada a devolver um dos seus nove aviões Airbus A320, que estava arrendado.

De acordo com diversos jornais franceses, a companhia está atrasando há diversos meses o pagamento do leasing de aeronaves da sua frota. A companhia nega a informação, e afirma que a devolução do A320 foi fruto de um mal entendido com a empresa de leasing.

A companhia aérea garantiu que operará todos os seus voos agendados para agosto, atingindo também um recorde de faturamento, superando todos os faturamentos mensais anteriores.

A Aigle Azur tem dois aviões do modelo Airbus A330 na sua frota, e propôs voos para Campinas e Pequim, na China, mas o último foi cancelado, e os voos para Campinas serão operados somente até o dia 09 de setembro.

A companhia aérea não negou que enfrenta dificuldades: “Como muitos players do setor, especialmente na Europa, a Aigle Azur não nega quaisquer dificuldades em um contexto particularmente difícil (devido ao flygscam/flight shame, projeto de contribuição ecológica, excesso de oferta no último inverno europeu, e o impacto do petróleo no outono de 2018).”

A empresa confirmou que está trabalhando em diferentes projetos para garantir sua sustentabilidade a médio e longo prazo: “Todos na Aigle Azur estão mobilizados para garantir o transporte, conforto e segurança de seus milhares de passageiros.”

 

Via – Aviation 24