Air Canada irá converter alguns Boeing 767 para cargueiros

Foto: Autor Desconhecido

A companhia canadense divulgou nessa semana, suas projeções e suas perdas referentes ao terceiro trimestre de 2020. A Air Canada anunciou perdas significativas e dessas perdas reiterou-se o novo planejamento de frota e de malha para 2021. 

Para enfrentar a crise e gerar mais receita, a Air Canada anunciou a conversão de algumas aeronaves Boeings 767-300ER para voos exclusivamente cargueiros. Essas aeronaves foram recentemente aposentadas tanto da Air Canada como da Rouge a sua subsidiaria para voos de lazer.

A conversão de aeronaves se tornou algo comum e muito praticado para dar algum fôlego nas receitas, além de dar uma sobrevida a algumas aeronaves. Ao todo cerca de 25 aeronaves 767-300 serão convertidas para o transporte de cargas.

A companhia considera o mercado internacional muito importante para a nova divisão de cargas da empresa. Para implementar a nova divisão de cargas, a Air Canada precisará chegar a um acordo com seus tripulantes. Pois para isso, se exige a mudança dos horários de trabalho e de algumas condições.

Pilotos de voos cargueiros geralmente são escalados a noite para realizar os voos, considerando distâncias e disponibilidade de horários nos aeroportos. A companhia está considerando essa possibilidade pois já possui uma frota com número considerável para realizar voos para gerar receitas. 

Foto: Air Canada

Atualmente o Boeing 777 e o Airbus A330 estão convertidos para cargueiros temporários para o transporte de suprimentos para a Covid-19. Se a conversão for adiante, esses 767s se tornarão 767 BCF – Boeing Converted Freighter, podendo transportar até 52 toneladas de cargas.   

 

DEIXE UMA RESPOSTA