Air France e KLM expandem flexibilidade para reservas de viagens

Foto - Air France

No contexto da atual crise de saúde e devido ao levantamento muito gradual das restrições de viagens em todo o mundo, a Air France e a KLM estão introduzindo medidas comerciais excepcionais para ajudar, tranquilizar e permitir que seus clientes reservem sua próxima viagem com total confiança.

Se o cliente desejar cancelar a viagem, o seu bilhete agora pode ser alterado, sem custo adicional e por qualquer motivo, na data e para o destino de sua escolha. Se preferirem não fazer uma nova reserva imediatamente, podem solicitar um voucher reembolsável.

Os clientes têm então a opção de comprar um novo bilhete com o voucher ou solicitar o reembolso. Essas medidas fornecem flexibilidade ideal e se aplicam a todas as viagens até 31 de março de 2021.

Para incentivar a remarcação, todos os clientes receberão até 15% a mais do valor do voucher se o voucher for usado para uma viagem futura. Isso se aplica a todas as novas reservas emitidas até 31 de outubro de 2020 e se aplica a todas as viagens iniciadas antes de 15 de junho de 2021. O valor adicional também se aplica a compras anteriores que foram deixadas em aberto para reserva futura.

Além disso, em todas as viagens até o final do ano, os clientes membros do programa de fidelidade Flying Blue terão suas milhas e pontos de experiência (XP) dobrados.

Para obter as informações mais recentes sobre a política de remarcação e reembolso, consulte os sites da Air France e KLM.

Nenhuma política de cancelamento previu a escala de restrições de viagens impostas a viajantes em todo o mundo nos últimos meses.


Devido a essas restrições de viagem, as companhias tiveram que cancelar um número grande de voos, resultando em um número grande de solicitações de reembolso.

Desde o início desta crise sem precedentes, a Air France fortaleceu significativamente suas equipes de vendas dedicadas a apoiar seus clientes. Quase 700 agentes estão atualmente encarregados de lidar com solicitações de reembolso e vouchers de crédito. Desde janeiro de 2020, 2 milhões de solicitações foram processadas e € 1,1 bilhão reembolsados.

 

DEIXE UMA RESPOSTA