Air France e KLM retomam voos ao Rio de Janeiro, e aumentam frequências em São Paulo

KLM
Foto - KLM

O Grupo Air France-KLM está trabalhando com as autoridades brasileiras, francesas, holandeses e internacionais para adaptar sua programação de voos em tempo real, em um cenário de evolução rápida. As operações entre o Brasil e a Europa, que foram consideravelmente reduzidas, serão progressivamente melhoradas conforme programação a seguir: 

  • A KLM estará de volta ao Rio de Janeiro, a partir do dia 18 de maio, com 2 voos por semana partindo de GIG, e também haverá um terceiro voo semanal partindo de GRU. Os voos são diretos para Amsterdam e a partir de Schiphol conectam para outros destinos da Europa.
  • A Air France continua operando 1 voo por semana partindo de GIG e 3 voos semanais partindo de GRU.
  • Com o acréscimo dos voos, a Air France-KLM irá operar 3 voos semanais entre o Rio de Janeiro e a Europa e 6 voos semanais entre São Paulo e Europa.

A situação está sendo atualizada constantemente. Antes de fazer qualquer plano de viagem, entre em contato com as autoridades nacionais relevantes para verificar os requisitos de entrada e permanência nos países de destino e de trânsito. Alguns destinos exigem quarentena na chegada.

Para informações atuais sobre o status do seu voo e reservas, consulte os sites das companhias airfrance.com.br e klm.com.br, e os aplicativos.

 

Air France-KLM destaca algumas medidas importantes:

Para assegurar aos passageiros uma viagem segura, Air France e a KLM introduziram muitas medidas em torno de triagem e higiene para proteger clientes e funcionários das companhias, a bordo e nos aeroportos.

As políticas implementadas são baseadas em diretrizes nacionais (francesas e holandesas) e internacionais (OMS, IATA) e estão em conformidade com as leis e regulamentos internacionais.

O uso de máscaras a bordo é obrigatório nos voos da Air France e da KLM desde o dia 11 de maio.


O Grupo Air France-KLM está totalmente comprometido em atender seus clientes e ressalta também a importância do transporte de cargas, que tem tido uma importância ainda mais significativa durante a crise.

As companhias têm sido protagonistas a nível global em trazer e levar itens necessários para o momento, como produtos farmacêuticos, matéria-prima para produção de medicamentos, equipamentos médicos, frutas, suprimentos e embalagens.

 

DEIXE UMA RESPOSTA