Encarada antes como uma possível sucessora da endividada Alitalia, a Air Italy anunciou hoje (11) o encerramento das suas operações.

A decisão partiu dos  acionistas da Air Italy, que optaram por liquidar a transportadora após uma reunião realizada nesta terça-feira (11).

Aos clientes da Air Italy, que tinham voos marcados para os dias 11 a 25 de fevereiro, os voos serão operados por outras companhias aéreas. Os passageiros que reservaram voos após esse período receberão reembolso ou realocados em voos de outras empresas.

A Qatar Airways era uma acionista minoritária na empresa, com 49%, que estava crescendo pouco nos últimos meses. A companhia alegou que a Qatar ofereceu pouco suporte nesses últimos anos, a companhia árabe nega.

A Qatar Airways afirma que “forneceu todo o suporte possível” à Air Italy e seu plano de negócios – incluindo o fornecimento de aeronaves e a encomenda de outras aeronaves – e afirma que “acredita fortemente” na companhia aérea e em seu potencial.

O principal acionista da Air Italy é a empresa Alisarda, que detém 51% da empresa. O plano de crescimento da companhia incluía a operação com mais de 60 aviões Boeing 737 MAX, e voos de longa distância com o  Boeing 787 e o Airbus A330.

A companhia já estava operando a mais de dois anos e meio (30 meses).