A Agência Europeia de Segurança da Aviação (EASA) concedeu para a Airbus o certificado ETOPS 180 na especificação básica do A330-900neo, além disso há uma “opção” no certificado que permite operar com o ETOPS 285, que garante voos de até 285 minutos de distância de um aeroporto de alternativa.

De acordo com a Airbus, os clientes optaram por uma certificação ETOPS 285, visto que já atende aos requisitos da aeronave, e é capaz de realizar voos entre os Estados Unidos e a Ásia pelo Oceano Pacífico. A empresa não descreveu se vai tentar uma certificação ETOPS 330, mas disse que a FAA está em vias de emitir uma certificação ETOPS 285 para o avião.

Essa certificação também precede a recente certificação ETOPS recebida pelo motor Rolls-Royce Trent 7000, que equipa as aeronaves da família A330neo.

Motores RR Trent 7000.

A certificação ETOPS 285 permite a aeronave voar por até 285 minutos em áreas sem aeroporto para alternar o voo, dentro de um raio de quase 5 horas de qualquer outro aeroporto.

A certificação ETOPS 285 indica a confiabilidade do projeto, visto que um dos quesitos é a probabilidade de falhas do único motor que está em funcionamento. Quanto maior o tempo possível de ETOPS, mais confiável é o motor.

 

O Airbus A330neo

Equipado com motores Rolls-Royce Trent 7000, o A330neo será oferecido às companhias aéreas em duas versões. Com acomodação para 257 passageiros (A330-800neo) e 287 passageiros (A330-900neo).

O Trent 7000 da Rolls-Royce é o único motor disponível para o A330neo, com o dobro da relação de bypass do Trent 700 que alimenta o A330ceo, a Rolls-Royce disse que o Trent 7000 reduz o consumo de combustível em até 10%, com todas as alterações a redução deverá ser de 15%, em relação à geração anterior.

O A330neo também é equipado com o novo interior Air Space da Airbus, preparado exclusivamente para essa nova geração do A330neo.