Foto: Divulgação Airbus

A Airbus SE (símbolo da bolsa de valores: AIR) está apoiando esforços globalmente para enfrentar a crise do COVID-19. A Companhia realizou um extenso trabalho em coordenação com seus parceiros sociais para garantir a saúde e a segurança de seus funcionários, implementando rigorosas medidas de saúde e segurança, garantindo a continuidade dos negócios.

A Airbus retomou parcialmente os trabalhos de produção e montagem na França e na Espanha na segunda-feira, 23 de março, após uma pausa de quatro dias. Ao mesmo tempo, as operações no Reino Unido, Alemanha e EUA continuaram em taxas normais. Com base nas formas de trabalho adaptadas que refletem as novas medidas de saúde e segurança, a Airbus continua avaliando seu fluxo de produção.

Nesse contexto, as fábricas de asas no Reino Unido e em Bremen, na Alemanha, revisaram os níveis de estoque concluídos adicionais desenvolvidos no período recente e a demanda imediata das Linhas de Montagem Finais ao retomar as operações parciais. Como resultado dessa revisão, a Airbus decidiu adaptar a atividade de produção nas plantas de asas pelas próximas três semanas.

Foto: Airbus

Isso significa que a produção e as atividades correspondentes de apoio à produção de asa em Bremen, Filton e Broughton serão reduzidas, com um feriado prolongado da Páscoa implementado em Broughton e Filton e uma semana de trabalho reduzida em Bremen. Os locais permanecerão abertos durante esse período e continuarão a garantir a entrega das asas para as linhas de montagem finais, o recebimento e o controle de materiais e componentes da cadeia de suprimentos, manutenção da construção e instalação, suporte administrativo crítico e preparação para o reinício da atividade. Os funcionários continuarão a executar atividades remotamente via trabalho doméstico, onde suas atividades não estão diretamente relacionadas à atividade de produção que está sendo adaptada.

A Airbus mantém a continuidade dos negócios em todo o seu fluxo industrial global. Como empresa industrial líder, a Airbus precisa continuar suas atividades para apoiar os esforços de crise global, apoiar clientes, fornecedores e a economia global.

Fonte: Airbus

DEIXE UMA RESPOSTA