A Airbus apresentou uma alteração no seu backlog de 2018. Além do maior número de encomendas, o A380 perdeu 10 pedidos, que a Airbus tinha alocado a um cliente não revelado.

Esse pedido estava listado no backlog da Airbus desde maro de 2014, e nunca o cliente revelou a sua verdadeira identidade. O mercado suspeitava que essa encomenda era da Hong Kong Airlines.

Desta forma a Airbus agora só tem 87 pedidos restantes para o A380, após entregar 12 aeronaves deste modelo em 2018. A Emirates é responsável por 83 pedidos deste montante.

A partir de 2019 a Airbus espera reduzir a taxa de produção do A380, passando a produzir apenas 8 aviões por ano.