Airbus cancela pagamento de 1,5 bilhão de euros em dividendos por causa do coronavírus

A Airbus disse nesta segunda-feira (23/03) que está cancelando um pagamento de dividendos planejados e revogando sua previsão de ganhos para 2020, em face da incerteza econômica global criada pela pandemia de coronavírus.

“Retiramos nossa orientação [de resultados financeiros] para 2020 devido à volatilidade da situação”, disse o executivo-chefe da Airbus, Guillaume Faury, em comunicado.

Os serviços aéreos foram severamente afetadas pelo surto, por exemplo, através de restrições de viagens, disse Faury. Ele pediu um “forte apoio” do governo para ajudar as companhias aéreas a passar por esse período sem precedentes.

Para reforçar a liquidez e melhorar os resultados do grupo, a fabricante de aviões está “retirando a proposta de dividendos de 2019 de 1,80 euros por ação, com um valor em dinheiro total de aproximadamente € 1,4 bilhão (US$ 1,5 bilhão)”, continuou o comunicado.

O grupo também disse que assinaria uma linha de crédito que da à Airbus acesso a mais 15 bilhões de euros adicionais (US$ 16,1 bilhões) em financiamento de longo prazo, além de uma linha de crédito existente de 3 bilhões de euros para aumentar sua posição financeira.

“Também estamos protegendo nossos negócios para proteger o futuro da Airbus e garantir que possamos retornar a operações eficientes assim que a situação se recuperar”, afirmou o comunicado da Faury.

Essas medidas fornecem à empresa cerca de € 30 bilhões em liquidez e devem “garantir a continuidade dos negócios, mesmo em uma crise prolongada”


No domingo, o fabricante anunciou que retomaria parcialmente os trabalhos de produção e montagem em fábricas na França e na Espanha, depois que o trabalho foi interrompido por quatro dias para verificações de saúde e segurança.

A Airbus emprega uma força de trabalho global de 135.000 pessoas e gerou uma receita de € 70 bilhões em 2019.

DEIXE UMA RESPOSTA