Airbus A350

A Airbus confirmou nesta quinta-feira (29/07) durante um anúncio de resultados financeiros que está desenvolvendo uma nova versão do A350, agora para atender o mercado de cargas.

Anteriormente esta versão estava sendo especulada por diversas pessoas do setor, com base na demanda das próprias companhias aéreas que já operam com o A350, mas na variante de passageiros.

A Airbus disse que seu conselho havia apoiado uma versão cargueira do A350 para entrar em serviço em 2025, mas sem divulgar os clientes. A atitude da Airbus é vista como uma resposta da fabricante ao domínio da Boeing no mercado de carga com os seus aviões widebody 767F, 777F e 747-8F.

“Acreditamos que temos uma aeronave muito promissora”, disse o presidente-executivo Guillaume Faury, após revelar resultados semestrais melhores do que o esperado. O desenvolvimento do A350F pode custar cerca de US$ 2 a 3 bilhões.

A utilização desse modelo em suas vantagens, ele pode concorrer facilmente com a versão do 777-300ER convertida para cargueiro, um projeto que ainda está “correndo”, ao mesmo tempo é uma opção maior em relação ao 777F, baseado no 777-200LR.

O A350-1000 tem capacidade de transportar até 700 m³ a bordo, enquanto o 777-200LR tem capacidade de transportar 650 m³. Em questão de carga útil, o A350-1000 consegue suportar algumas toneladas a mais de carga a bordo.

Na comparação com o 777X, a versão cargueira do A350 pode transportar 109 toneladas, enquanto o 777X tem capacidade projetada de 115 a 117 toneladas de carga a bordo, apesar da Boeing não ter lançado oficialmente uma versão de carga deste avião.

A Boeing previu no ano passado a demanda por 2430 cargueiros ao longo dos próximos 20 anos, incluindo 930 aviões de carga especialmente construídos pela fabricantes e 1500 convertidos a partir de aviões de passageiros.

DEIXE UMA RESPOSTA