Airbus
Foto: Eurospot via Twitter

De olho em um dos mercados internacionais mais promissores para as próximas décadas, a Airbus anunciou a construção de uma nova linha na China voltada para o recebimento de aeronaves que estão no fim do seu ciclo operacional.

Com a expectativa de iniciar as atividades em 2023, a Airbus fechou um Memorando de Entendimento (MoU) com a Tarmac Aerosave, se tornando o primeiro centro especializado na China para o recebimento de aviões aposentados. A nova instalação servirá para o armazenamento, desmontagem, reciclagem e atualização de aeronaves.

Na prática, isso significa que o mercado chinês da aviação passará por uma ampla reformulação para as próximas décadas, e com isso, muitas aeronaves serão retiradas das respectivas frotas, principalmente pelo fato da China estar produzindo as suas próprias aeronaves.

Continua depois do anúncio

Além disso, a COMAC se prepara para lançar o C919, aeronave de corredor único que irá concorrer com o Airbus A320neo e o 737 MAX, se tornando a principal opção dos operadores chineses para a substituição do A320ceo e o 737NG.

Com a nova instalação, a Airbus espera também contar com o aumento do mercado secundário de peças e de aeronaves na China, com uma potencial chance para o aumento de aeronaves de passageiros convertidas para cargueiros, algo que o fabricante europeu já projeta com ânimo para os modelos A320 e A321.

Com informações: Simple Flying

Continua depois do anúncio