Airbus deixa para divulgar depois os detalhes do A350-1000 do Project Sunrise da Qantas

Mesmo após a escolha da Qantas, a Airbus ainda não divulgou especificações finais detalhadas de uma possível nova versão do A350-1000, que será desenvolvida para os voos de longa distância do Project Sunrise.

A Airbus nega no momento que planeja criar uma versão ULR do -1000, porém, a Qantas afirma que o A350-1000 precisa de um tanque extra para ser capaz de cumprir os voos sem escalas para Londres e Nova York, a partir de Sidney.

De acordo com a Airbus, o A350-1000 oferecido atualmente tem uma capacidade máxima de combustível, sem tanques extras, de 156 mil litros de querosene de aviação (JET-A), e tem um peso máximo de decolagem de 319 toneladas.

É provável que outras especificações sejam divulgadas apenas quando a Qantas tiver tomado uma decisão firme sobre o lançamento dos voos Sunrise, em março de 2020, sendo que a encomenda deverá ser realizada entre maio e julho do próximo ano.

Alan Joyce, CEO da Qantas, disse que a escolha entre o A350-1000 e o rival Boeing 777X foi “difícil”, devido à capacidade das aeronaves que atendia o requisito da companhia. No final, as entregas em andamento do A350-1000 encantaram a Qantas.

Foto – Airbus

No momento a única característica que podemos afirmar sobre o A350-1000 no Project Sunrise é sobre a capacidade de combustível, que provavelmente será aumentada juntamente com o peso máximo de decolagem, para possibilitar o transporte de 375 passageiros, no entanto, a Airbus pode descobrir novas soluções que aumentem a autonomia da aeronave, sem acrescentar mais querosene a cada voo.

A Qantas ainda está finalizando algo muito mais difícil, um acordo com seus pilotos sobre condições de trabalho, para permitir voos do Project Sunrise.


“Estamos oferecendo promoções e um aumento nos salários, mas estamos pedindo alguma flexibilidade em troca, o que ajudará a reduzir nossos custos operacionais”.

A partir de Sidney, a companhia deve operar voos sem escalas para Frankfurt, Londres e Nova York, economizando cerca de 2h30 por rota ao evitar uma parada técnica para reabastecimento.

O A350-1000 possibilita que a companhia receba a partir de 2021 as suas aeronaves, diferente do 777X, que só estará disponível para a Qantas na versão 8X a partir de 2024, após a Boeing paralisar o desenvolvimento da aeronave.

DEIXE UMA RESPOSTA