A Airbus enviou um alerta aos fornecedores informando que a produção de aeronaves da família A320 sofrerá um aumento de 18% até o fim de 2022, e logicamente, a fabricação de componentes precisará acompanhar a linha de montagem final.

Esse interesse da Airbus em aumentar a produção de aeronaves pode ser justificada pela retomada do mercado de aviação, e a aposentadoria de aviões mais antigos que ocorreu durante a pandemia, bem como a nova linha de montagem do A321 em Toulouse (França) que vai ampliar a taxa de entrega dessa aeronave.

O crescimento da produção de aeronaves é uma manobra arriscada nesse momento de acordo com analistas do mercado, só realizada se todos os slots de entrega foram preenchidos.

O número que está sendo divulgado para o final do próximo ano permanece informal e a Airbus só se comprometeu até agora a aumentar a produção em duas etapas, para 45 aviões da família A320 por mês até o final de 2021 e para 43 aviões no próximo trimestre.

Os fornecedores dizem que precisam de algo entre 3 e 18 meses para se preparar para as mudanças na produção do A320.

O presidente-executivo Guillaume Faury disse no mês passado que a Airbus pretendia um “aumento acentuado” em 2022 e 2023, sem dar detalhes. Atualmente a empresa fabrica a família A320 em quatro linhas diferentes: Alabama (EUA), Hamburgo (Alemanha), Tianjin (China) e Toulouse (França).

 

Via: Reuters