Foto: Airbus Helicopters.

Apesar do cenário negativo causado pelo COVID-19, a Airbus Helicopters registrou 289 pedidos brutos (268 líquidos) e entregou 300 helicópteros no mundo todo. Um dos destaques é o H145, com 84 pedidos. Destes, 17 são do UH-72B Lakota para o Exército dos Estados Unido. Essa é a primeira versão equipada com rotor de cauda do tipo Fenestron. Em setembro a Airbus entregou a 463ª unidade do UH-72A para o Exército dos EUA. 

Ainda no segmento militar, a Airbus fez a entrega dos primeiros H225M para a Força Aérea do Kuwait e NH-90 para a Força Aérea da Espanha. A Bundeswehr (Forças Armadas da Alemanha) encomendou 31 NH-90 para substituir seus Sea Lynx. 

Imagem: Airbus.

No geral, o H125 foi o modelo mais vendido, com 102 unidades. No meio civil, outro destaque foi a entrega do primeiro H145 de cinco pás para a Norsk Luftambulanse, uma prestadora de serviços médicos, cliente lançadora da aeronave, seguida por entregas para a DRF Luftrettung no final do ano.

O H135 obteve 33 pedidos firmes. A EASA (European Union Aviation Safety Agency) também concedeu um novo peso bruto ao modelo, além do mesmo ter recebido um novo layout de cabine IFR para voos com um único piloto. 

UH-72B Lakota. Imagem: Airbus Helicopters.

As companhias Milestone Aviation e Heli-Union tornaram-se os mais novos clientes do H160. No total, foram encomendados 11 helicópteros desse modelo. 

Bruno Even, CEO da Airbus Helicopters, disse estar “orgulhoso de nossas equipes em todo o mundo, que adaptaram suas formas de trabalhar para estar ao lado de nossos clientes quando eles mais precisavam de nós, se esforçando para ajudá-los a manter suas missões essenciais em todo o mundo, fornecendo helicópteros e o suporte associado e serviços de que necessitavam.”

Em julho do ano passado também foi realizado o primeiro voo do VSR700, um helicóptero de reconhecimento não tripulado. No final do ano a aeronave já fez testes em embarcações. 


Via Airbus