A Airbus pretende abrir sua próxima linha de montagem final de aeronaves em Hamburgo já no próximo mês, avançando os preparativos para aumentar a taxa de produção mensal da família A320 para 60 aeronaves por mês em 2019.

Essa capacidade de produzir 60 aeronaves da família A320 é um antigo objetivo da Airbus para conseguir superar os limites de produção e assim conseguir entregar muitos aviões quando a demanda for alta, a taxa de 60 aviões da família A320 fabricados por mês é um pico, porém a produção não será constante nessas condições, visto que as companhias estipulam datas específicas para as entregas serem realizadas, o mês de janeiro, por exemplo, exige uma menor produção de aviões na Airbus, pois as companhias evitam fazer grandes renovações no período de inverno, que também é uma época de baixa demanda nos voos.

Inicialmente essa estratégia da Airbus será atrapalhada por causa da produção de motores da Pratt & Whitney para o A320neo, que ainda está aumentando à medida que a mesma se acostuma com a nova tecnologia aplicada nos motores Pure Power.

Mas o presidente da parte de aeronaves comerciais da Airbus, Fabrice Bregier, reconheceu durante o Paris Air Show que a Airbus terá que continuar a estocar aviões A320neo fabricados, mas sem motores.

“Se eu pudesse entregar 60 por mês agora, tenho certeza de que eu iria encontrar clientes”, disse Fabrice, apontando que o Airbus ainda possui mais de 5000 encomendas só para a família A320neos.

Mas ele disse que “apenas” 48 aviões foram entregues nos primeiros cinco meses deste ano, e que a empresa precisa entregar “duas vezes mais” por mês, para os seis ou sete meses restantes de 2017, para alcançar seu objetivo de 200 aviões da família A320 entregues neste ano.

Bregier diz que os fabricantes de motores estão aumentando a produção, mas que a aceleração da Pratt & Whitney é “um pouco mais difícil”. Ele completou relatando que a Pratt & Whitney provavelmente terá uma segunda metade do ano “muito melhor”, como resultado das atualizações de durabilidade do motor Pure Power, mas acrescenta que a Airbus provavelmente produzirá cerca de 30 aeronaves por mês em 2017, até que mais motores estejam disponíveis para expandir a produção do A320neo.

Mas focando em 2019, Bregier afirmou que em julho a Airbus abrirá sua quarta linha de montagem final da família A320, que será em Hamburgo, na Alemanha. Atualmente a Airbus já realiza a montagem final do A320 em Toulouse, na China, através de uma parceria com empresas estatais, e tambem nos EUA, onde a planta do Alabama deverá atingir sua capacidade máxima de até 4 aeronaves da família A320 produzidas por mês no final deste ano, o local é focado nas entregas para companhias aéreas dos EUA, como a Delta, JetBlue e Spirit.
Via – FlightGlobal