Airbus precisará fabricar um número recorde de aeronaves em dezembro, para bater a meta

Como diz o ditado, “missão dada é missão cumprida”! E neste momento a Airbus está enfrentando essa dura missão, em um mês marcado pelo Natal e o Ano Novo.

A meta da Airbus é terminar 2019 com 860 entregas de aeronaves, ok que ao longo do ano a empresa diminuiu sua estimativa, de 890 para 860 entregas ao longo deste ano, após continuar sofrendo com problemas na produção do A321neo em Hamburgo, na Alemanha.

Enquanto entregou 77 aviões em novembro, um número bastante significativo, a Airbus precisará que 135 aviões deixem as suas fábricas em dezembro, um número bastante superior.

Algo que deixa a Airbus tranquila é a comparação com dezembro de 2018, quando a empresa europeia entregou 127 aeronaves, mas naquela ocasião os funcionários da empresa só precisavam equipar as aeronaves já produzidas com motores, visto que o atraso não estava na sua própria produção, mas nos motores CFM Leap e PW 1100G, que equipam a família A320neo, que lidera disparadamente em vendas e produção.

A Airbus também deverá superar a Boeing em 2019, após vários anos de liderança da fabricante norte-americana, ao entregar mais de 800 aviões, enquanto a Boeing entregará pouco mais de 300 aeronaves, devido ao 737 MAX.

A Airbus vendeu um total de 940 jatos entre janeiro e novembro, ou 718 após cancelamentos, deixando-a bem à frente da Boeing, que registra 45 encomendas líquidas.

 

DEIXE UMA RESPOSTA