Airbus resolveu definitivamente problema de líquidos no cockpit do A350

Airbus A350

A Airbus iniciou em janeiro deste ano uma investigação para apurar um problema no A350. Este, porém, não era causado pela aeronave, mas por líquidos presentes no cockpit.

A fabricante de aviões e a Rolls-Royce investigaram alguns incidentes que estavam acontecendo em pequena quantidade, envolvendo o desligamento de um motor em voo.

Um dos incidentes envolveu um A350-900 da Delta Air Lines a caminho de Seul, no dia 21 de janeiro, que pousou em Fairbanks após o desligamento do motor Rolls-Royce Trent XWB do lado direito.

Cerca de 15 minutos antes do desligamento do motor, uma bebida foi derramada na parte central do painel do cockpit, entre os dois assentos dos pilotos. As investigações apontaram preliminarmente que uma bebida caiu no painel de controle integrado, no local das funções de partida do motor.

O motor da direita desligou e a tripulação tentou dar partida novamente, o que não teve êxito, e então os pilotos optaram por realizar um pouso de emergência.

Painel envolvido nos incidentes citados.

A Airbus descobriu que caso um líquido fosse derramado no cockpit, principalmente na parte central que tem vários botões e circuitos eletrônicos, um curto-circuito poderia ocorrer, causando uma falha eletrônica que levava ao desligamento do motor.

Com base nisto a Airbus planejou uma solução temporária e solicitou para os pilotos que evitassem a presença de líquidos na parte central do cockpit, apesar da mesma ter um porta-copos. Enquanto isso, a fabricante estava se concentrando em uma solução definitiva, visto que não é possível exigir a total ausência de líquidos principalmente em voos de longa duração.


 

Solução definitiva

Agora a Airbus já apresentou uma solução definitiva.

Um novo painel resistente a líquidos foi certificado pela Agência de Segurança da Aviação da União Europeia (EASA) em julho. A apresentação aos clientes ainda está ocorrendo, e a Airbus garante que resolveu o problema em pouquíssimo tempo.

A solução trata-se apenas de uma tampa removível para a região dos porta-copos, o que evita um derramamento de líquidos no painel central.

Os porta-copos, no entanto, não foram trocados e continuam os mesmos. Eles não foram criados para se adaptar a vários tamanhos diferentes de copos, de acordo com uma crítica anterior dos pilotos, e podem facilmente fazer um copo grande cair e derramar líquidos.

Novos aviões serão entregues com o novo painel no lugar, enquanto os aviões atualmente em atividade podem ter o painel instalado durante uma manutenção de rotina. A alteração vale para todos os A350XWB, das versões -900 e -1000.

 

DEIXE UMA RESPOSTA