Airbus supera meta, entrega 863 jatos em 2019 e toma 1º lugar da Boeing

(Reuters) – A Airbus se tornou a maior fabricante de aviões do mundo pela primeira vez desde 2011, depois de entregar um número acima do esperado de 863 jatos, conquistando a coroa da rival norte-americana Boeing, informaram fontes aeroportuárias e de rastreamento nesta quarta-feira.

Esperava-se uma reversão na hierarquia entre as duas gigantes, na esteira de uma crise com o 737 MAX da Boeing se arrasta até 2020. Mas os dados recordes da europeia reforçam ainda mais a distância que a Boeing deve percorrer para recuperar sua posição no mercado.

As entregas aumentaram 7,9% em relação às 800 aeronaves de 2018.
 
A Airbus se recusou a comentar os números, que devem ser auditados antes de serem finalizados e publicados.
 

A Boeing entregou 345 jatos de longo curso entre janeiro e novembro, menos da metade dos 704 do mesmo período de 2018, quando o MAX estava sendo entregue normalmente. Durante todo o ano de 2018, a Boeing entregou 806 aeronaves.