Airbus

A Airbus apresentou recentemente os seus dados financeiros relativos ao ano de 2020, e também as suas previsões financeiras para 2021.

Ao todo, a fabricante europeia registrou um prejuízo de 1,1 bilhão de euros devido à queda de entregas na pandemia, e as diversas interrupções na produção de aeronaves.

A receita total da empresa foi de € 49,9 bilhões em 2020, sendo que em 2019 a receita da Airbus foi de € ​​70,5 bilhões. A queda nas entregas de aviões comerciais foi de 34% em 2020, no final dessa matéria você poderá conferir mais detalhes sobre isso.

A entrada de pedidos da Airbus Defense and Space em valor aumentou 39% com relação ao ano anterior, para € 11,9 bilhões, um valor book-to-bill acima de um, principalmente impulsionado por importantes contratos ganhos em aeronaves militares. Isso inclui um contrato assinado em novembro para entregar 38 novos Eurofighters para a Força Aérea da Alemanha.

O EBIT Consolidado Ajustado foi de € 1,706 bilhão, e o EBIT foi de € 618 milhões. A Airbus ressaltou que nesses dados há um grande impacto negativo da divisão de aviões comerciais, enquanto as divisões da Airbus Helicopters e da Airbus Defense and Space contribuíram positivamente.

As despesas de pesquisa e desenvolvimento diminuíram para € 2,858 bilhões ao longo de 2020 (2019: € ​​3,358 bilhões). A empresa finalizou o ano com um caixa de € 4,3 bilhões.

 

Pedidos e entregas de novas aeronaves

Airbus A220

Ao todo cerca de 566 aeronaves comerciais foram entregues ao longo de 2020, sendo 38 aviões do modelo A220, 446 da Família A320ceo/neo, 19 da família A330ceo/neo, 59 A350XWB e 4 A380.


Durante o quarto trimestre de 2020, um total de 225 aeronaves comerciais foram entregues, incluindo 89 em dezembro.

Em 2019, para efeito de comparação, a Airbus entregou cerca de 863 aeronaves, superando a sua meta de entregas no ano.

Em 2020, a Airbus Helicopters entregou 300 unidades de helicópteros, sendo que em 2019 332 unidades foram entregues, apesar disso, as receitas aumentaram cerca de 4% ao longo de 2020.

As receitas da Airbus Defense and Space diminuíram cerca de 4%, refletindo principalmente o menor volume, bem como o impacto do COVID-19 no faseamento dos negócios, principalmente em Sistemas Espaciais

Os pedidos líquidos de aeronaves comerciais totalizaram 268 aviões (2019: 768 aeronaves) com a carteira de pedidos compreendendo 7.184 aeronaves comerciais em 31 de dezembro de 2020.

A Airbus Helicopters registrou 268 pedidos líquidos ao longo de 2020 (2019: 310 unidades).