#Paris Airshow 2019

A Airbus conseguiu bater a Boeing em número de encomendas recebidas durante o Paris Airshow 2019, que ocorre nesta semana na França.

O importante evento na casa da Airbus é um dos maiores no setor de aviação comercial, onde várias aeronaves históricas foram lançadas durante as diversas edições desde a década de 1960.

Os números da Airbus estão ligados aos novos A321neo e também o novo A321XLR. O números são de 149 pedidos e 214 compromissos. O total foi de 383 unidades, o que felicitou os executivos-chefes da Airbus.

Existe uma boa aceitação da aeronave a partir de companhias aéreas dos Estados Unidos, como a American Airlines, Frontier e JetBlue.

O A321LR já está cumprindo rotas de longa distância, como por exemplo os voos da TAP que Portugal a Praga, na República Checa, e os voos ligando Portugal e Tel Aviv, em Israel. O A321XLR vem para expandir ainda mais essa capacidade.

Existe uma boa aceitação da aeronave a partir de companhias aéreas dos Estados Unidos, como a American Airlines, Frontier e JetBlue.


No total, foram recebidos 48 pedidos desse último modelo, além de compromissos para outras 79 aeronaves e 99 conversões do A321 para o XLR.

A Boeing apesar de ter ficado atrás a fabricante europeia conseguiu uma encomenda da filial da British Airways, IAG.

A escolha dos Boeing 737 MAX somam ao número de 247 encomendas e compromissos, que a empresa conseguiu durante o evento.

No geral, o Paris Airshow 2019 retratou o cenário da aviação mundial, que está bem morno, foram 30% a menos de encomendas, quando comparamos com o Farnborough Airshow 2018, e bem menos quando comparamos com a edição de 2017 do Paris Airshow.

Dessas 866 encomendas totais, podemos destacar a Embraer, que recebeu encomendas para 75 aeronaves E-Jets E1 e E2.