Alaska Airlines Airbus A320 Embraer
Foto: Alaska Airlines

Com os planos de renovação de frota, a Alaska Airlines está acelerando a retirada da família Airbus A320 de sua frota. A companhia possui atualmente 29 unidades do jato em operações e pretende até o segundo semestre deste ano encerrar todas as suas operações com o modelo.

Além do Airbus A320, a companhia também está programando a retirada do A321neo, oriundos da Virgin America, entretanto, as 10 unidades serão retiradas apenas no final de 2023, conforme relatado pelo site Ch-Aviation.

Para a frota dos turboélices, a Alaska retirará de operação 32 unidades do DHC-8-Q400, atualmente operados pela subidiaria Horizon Air, o que poderá gerar um forte impacto positivo no fluxo de caixa para renovar a sua frota.

Com os planos de focar as operações somente com a família Boeing 737 e Embraer 175, mais recentemente, a Alaska Airlines Group anunciou planos para aumentar sua frota regional com um pedido adicional de oito novos jatos Embraer E175 e opções para a compra de mais 13.

A aeronave E175 voará exclusivamente para a Alaska Airlines sob um Contrato de Compra de Capacidade (CPA) com a Horizon Air. O valor do contrato, incluindo opções, é de US$ 1,12 bilhão com base no preço de tabela.

Com informações: Ch-Aviation