Alemanha Luftwaffe
Foto: Team Luftwaffe

(Reuters) Os militares da Alemanha enviarão mais de 20 médicos e enfermeiras a Portugal, onde o espaço nas unidades de terapia intensiva (UTI) de hospitais está se esgotando após um aumento nas infecções por coronavírus.

“Apoiamos nossos amigos em Portugal que se encontram em uma situação especialmente dramática”, disse o ministro da Defesa da Alemanha, Annegret Kramp-Karrenbauer, nesta segunda-feira.

Um avião que transporta 26 médicos, enfermeiras e especialistas em higiene, bem como 40 ventiladores móveis e 10 estacionários, partirá para Lisboa na quarta-feira, segundo um comunicado do Ministério da Defesa.

Portugal, que informou no sábado que apenas sete dos 850 leitos de UTI criados para casos COVID-19 em seu continente estavam vagos, e pediu ajuda ao governo alemão.

Foto: Team Luftwaffe

Hospitais em todo o país com pouco mais de 10 milhões de pessoas parecem à beira do colapso, com ambulâncias às vezes enfileiradas por horas por falta de leitos e algumas unidades de saúde lutando para encontrar espaço refrigerado suficiente para preservar os corpos dos mortos.

A equipa militar alemã também vai trazer 150 leitos hospitalares para Portugal e pretende ficar inicialmente por três semanas, disse o Ministério da Defesa de Berlim.

“O coronavírus é um desafio para todos nós, e o sistema de saúde alemão também está sob pressão”, disse Kramp-Karrenbauer.

“No entanto, estamos convencidos de que, especialmente em tempos como estes, a solidariedade europeia é indispensável”, acrescentou.