Alemanha Covid-19

A Alemanha alterou a exigência de quarentena para passageiros com origem de 100 países, com isso as restrições ficam menos rígidas. A Alemanha aplica regras e exigências com base nas pesquisas do Instituto Robert Koch (RKI) sobre os índices de contaminação nos países. 

Os países foram divididos em quatro classificações. Sendo áreas das novas variantes do vírus, áreas de alta incidência do vírus, novas áreas de risco e áreas não consideradas em risco.

Fonte: mapchart.net com base nos dados do Instituto

O país informou que os países classificados como áreas de risco apenas, terão as exigências reduzidas permitindo a entrada na Alemanha sem precisar de cumprir a quarentena. Entretanto, para que o viajante não necessite da quarentena terá de apresentar um teste negativo para a Covid-19 e ser vacinado. 

“Esta pode ser uma solução para os pais que possivelmente já estão vacinados e desejam viajar com seus filhos (não vacinados).” Disse o Ministro da Saúde da Alemanha, Jens Spahn.

Ainda há exigência de quarentena de dez dias para que cidadãos alemães ou que residem no país que tenham viajado para locais onde são considerados de alta incidência do vírus. O tempo de quarentena pode ser reduzido com a apresentação de um resultado negativo para a Covid-19.

A quarentena obrigatória de 14 dias continua para os países onde há alta incidência e variantes da doença, são eles: Botsuana, Brasil, Índia, Moçambique, África do Sul, Suazilândia(Essuatíni), Lesoto, Zimbábue, Zâmbia e Malawi. Boa parte desses países estão localizados na África e apenas o Brasil é um país localizado nas Américas.

Como medida para ajudar no controle de contaminação e no controle de viagens, a Europa está buscando criar seu próprio passaporte de saúde. Uma parte dos países europeus estão listados como locais de risco semelhante ao da Alemanha, o que retira a obrigatoriedade de cumprir a quarentena. 

Aqueles que descumprirem as normas da quarentena poderão ser multados em até US$ 30 mil.